segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Seja fiel à consciência.



Quando se é fiel à consciência, as virtudes surgem, e por sua vez, vão eliminando as fraquezas e expandem a capacidade da própria consciência. Por sua vez, quando à um crescimento das virtudes, ajuda o bom funcionamento da consciência, aumentando a liberdade interior.

O juízo da consciência é como um pronunciamento antes da ação, mas este mesmo juízo se repete após a ação tomada, desta forma se pode avaliar a voz da consciência.

Quem prioriza a verdade, forma e reformula a consciência. Tendo o conhecimento dos  princípios éticos e as atitudes morais, de um pessoa ao pedirmos um conselho a esta pessoa; não se deve considerar humilhante que esta pessoa corrija, as ações, que na verdade são o reflexo do proprio pensamento.

É fato, que os outros seres humanos observam do lado fora, com mais objetividade do que o sujeito da própria ação. É preciso também avaliar as experiências com os próprios atos, examinar-se com frequência  e corrigir os próprios erros. Ser humilde o suficiente para reconhecer os próprios erros e reeducar-se, é o princípio da sabedoria, para se capacitar para ajudar os outros.
Obrigado.
Alexandre Schlegel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário